Lapsos de felicidade

quinta-feira, 4 de agosto de 2011
Tive que arrancar algumas folhas, pois elas eram dolorosas demais, talvez fossem elas que não me deixavam evoluir.
Eram letras tristes, amargas, angustiantes, quando as relia era como se eu me teletransportace para o passado e revive- se toda aquela absurda situação. Algumas músicas que ouvia, hoje me fazem chorar, mas continuo ouvindo pois também foram delas que tirei forças.
Tem momentos que estou tão forte, Nossa ( chamo esse momento de lapsos de felicidade), tem momentos que me sinto uma fortaleza impenetrável onde nada nem ninguém pode me atingir, no entanto há outros em que me sinto fraca, vulnerável, toda a fortaleza se desfaz e tudo o que sobra é um imenso buraco.

A principal cicatriz sumiu, quase que não se ver.... e assim como ela as outras também desapareceram.

O grande e esperado momento , onde a feliciadade entrará pelas

minhas portas invadindo toda a minha casa , e tem mais, ela baterá o pé no chão e dirá: Daqui eu não saio, daqui ninguem me tira!

-Pitta

3 comentários:

Gabi Dutra disse...

Lindo texto Pitta.
Toca na alma.
Me sinto muitas vezes assim também.
Beijos

Milena disse...

Ahh, que texto lindo! Já me senti assim, as vezes eu estava bem, depois já estava mal.

...Mas finalmente a felicidade chegou em mim, e ela prometeu nunca mais me deixar. :a

Beijoss.

Dayane Barbosa disse...

Ultimamente ando me sentido mal por algumas coisas...
Mas, assim como vc Pitta, espero esse momento em que a felicidade entrará pela minha porta e nunca mais sairá!

Amei o POST assim como tudo por aqui.
Ah, obrigada pela visita...
bejus flor, um ótimo final de semana *)
http://donaah.blogspot.com/

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t